top of page
  • Foto do escritordagopaulor

Os fantasmas que a gente conhece

Ouça o texto, nesse áudio:

 

Sim, existem muitos "fantasmas" que conhecemos durante a minha jornada, mas eles não aparecem em nenhum lugar específico. São pessoas que preferem viver anonimamente e se contentam em circular somente em seu próprio círculo social.



Conheci pessoas com muito a mostrar ao mundo e experências incríveis para compartilhar, mas compartilhar com o mundo não faz parte do seu dia a dia. Essas pessoas têm um conhecimento inestimável, mas o mantêm guardado a sete chaves, revelando-o apenas para aqueles mais próximos. Para eles, viver dessa maneira é o ideal: sem se expor, sem mostrar o que estão fazendo, compartilhando experiências somente consigo mesmos ou com pessoas próximas.


Conheci pessoas que têm medo de câmeras e se escondem quando uma está ligada, dando a impressão de que estão escondendo algo e não desejam aparecer de forma alguma. Para mim, essas pessoas são os "fantasmas" que nos cercam por alguns dias e desejam desfrutar dessa jornada sem se expor ao mundo. Alguns até se abstêm de redes sociais e criticam aqueles que as utilizam, considerando-as venenosas e defendendo que deveríamos parar de usá-las.


Cada pessoa pensa de forma diferente diante das diversas situações, enxergando como melhor lidar com as próprias experiências e perspectivas. Eu sou daqueles que compartilham experiências em uma comunidade chamada YouTube, onde faço minhas postagens. Para mim, é grandioso, pois, queiram ou não, esses "fantasmas" utilizam essa plataforma para tirar suas dúvidas ou aprender algo novo. Em minha perspectiva, compartilhar com essa comunidade um pouco do que vivo é fazer parte dela, contribuindo com conhecimentos e crescendo ainda mais a partir das experiências que vivenciamos.


Tenho muitas pessoas interessadas em me acompanhar e conhecer um pouco do que estou vivendo, o que é sensacional. É poder mostrar a eles o mundo em que estou imerso com meus próprios olhos e compartilhar minha experiência de vida e origem.


Todos podemos criar vídeos diferentes, abordar um mesmo tema ou cidade de formas distintas, e isso é muito interessante, pois cada pessoa tem sua própria forma de enxergar um mesmo ponto. É sensacional.


No entanto, não estou aqui para criticar esses "fantasmas", mas sim para comentar que são muito poucas as pessoas que compartilham suas experiências e cotidiano. Raramente encontro alguém disposto a compartilhar seu dia a dia com as pessoas, e quando encontro, tento conversar e trocar ideias para compartilhar e ajudar uns aos outros.


Esses "fantasmas" estão aí para nos acompanhar, desaparecendo sem que saibamos para onde ou como vão. No entanto, eles estão vivendo e se divertindo como nós, só que à sua própria maneira.


E você é um fanstama também?

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page