top of page
  • Foto do escritordagopaulor

A cidade de Salvador e Morro de São Paulo

Atualizado: 20 de jul. de 2023

Ouça o texto, nesse áudio:



 

Hoje acabei de finalizar meu primeiro trabalho em troca de hospedagem, e vou contar tudo como foi.


Posso dizer que foi uma experiência incrível, mas é claro que tudo tem seus perrengues. Começando pelo fato de um rato ter me visitado à noite no meu quarto - meu Deus, que susto! Rs. Quem diria que eu teria dificuldade para dormir a noite toda? Mas apesar do susto, passou rápido. Também tinha muitas muriçocas, meu Deus, eram muitas! Mas eu já estava acostumado com elas, ou com algo parecido, nas fazendas que costumo visitar. No entanto, nada se comparou ao que encontrei aqui. Houve alguns momentos que pareceram um inferno, mas nada que não pudesse ser resolvido. O dono da pousada acabou comprando alguns incensos para ajudar, e isso resolveu um pouco. Mas não adianta apenas resolver depois que o problema voltar, né?



Acabei contraindo dengue, sim, ela mesma, tão temida e implacável. Foi minha primeira doença em muitos anos - já tinha esquecido como era ficar doente. Do nada, tive febre e uma noite horrível, com um gosto muito ruim na boca. Mas fiz de tudo para não parar de comer, que era o que eu mais queria. Fui ao UPA para pedir ajuda, mas chegando lá, eles me informaram que já estava na fase final, então estava melhorando. E posso dizer que foi um ótimo atendimento e rápido. Mas os exames demoram muito tempo, achei melhor fazer mesmo que só vou ver daqui uns meses.


Logo no meu primeiro mochilão, tive essa queda e tive que lidar com tudo sozinho e longe de todos... Mas Deus estava do meu lado, e minha fé nunca foi fraca. Então, coisas boas começaram a aparecer.


Fiz alguns trabalhos voluntários em igrejas próximas, tirando fotos 360° para o Google Maps, e acabei conhecendo um padre que tem uma pousada e precisava muito de uma pessoa para ajudá-lo. Me ofereci para trabalhar na pousada e acabamos fechando um acordo. E logo depois, em vez de continuar minha viagem, acabei ficando mais uns dias aqui em Salvador.


Salvador é uma cidade linda, cheia de encantos e lugares incríveis, mas não sei se os baianos sabem lidar com isso. Vejo muitos problemas com a segurança, muitos lugares onde você literalmente tem medo de andar, não por sua própria conta, mas pelas histórias ruins que as pessoas contam sobre esses lugares. Em alguns locais, é necessário ter precaução e sim, temer que possa acontecer algo ruim. No Pelourinho, um local lindo (na verdade, o mais bonito de Salvador), as pessoas que querem ganhar uns trocados não querem apenas alguns centavos, elas querem extorquir e exigir que você pague a elas. Isso chega a ser assustador - pessoas oferecendo um presente, mas um presente que, para um estrangeiro, é algo dado e de graça. Aqui não, aqui é um presente de grego: ao aceitar, eles vão exigir que você pague.



Às vezes, até mesmo informações sobre o local são cobradas. Pinturas no corpo sem sua autorização? Eles vão lá e pintam! Você diz que não tem dinheiro, mas logo, eles dizem que é um presente. Mas não é. Tudo isso mancha o local e assusta quem traz dinheiro para a região por meio do turismo. É essencial trabalhar melhor com essas abordagens. Alguns estão com uns coletes como se fossem cadastrados pela prefeitura, e tentam te enganar com "presentes de grego". Isso é horrível! Ver alguns órgãos dando voz a essas pessoas não ajuda em nada. Grupos de capoeiristas que, ao verem uma câmera, te obrigam a pagar - ou então, podem até te agredir ou fazer você apagar a filmagem.

Além dos problemas de segurança mencionados anteriormente, algo que realmente me incomodou em Salvador foi a falta de respeito dos motoristas com os pedestres. Muitas vezes, ao atravessar na faixa de pedestre, é necessário ficar acenando e mostrando que se quer atravessar, mas mesmo assim muitos motoristas não esperam e continuam avançando. É horrível ter que lidar com isso, pois eles parecem não se importar com a segurança das pessoas que estão atravessando. Às vezes, param em cima do pedestre que está na faixa, buzinam ou simplesmente aceleram em direção a ele. É muito desagradável, além de perigoso.


Os motoristas deveriam ter mais responsabilidade e respeito com as pessoas que são pedestres. Eles estão dirigindo uma máquina que pode matar alguém por uma bobeira de não poder esperar. É muito chato ter que ficar atento a isso o tempo todo enquanto caminha pela cidade. O trânsito em Salvador precisa ser repensado para garantir a segurança de todos.


Por outro lado, existem muitas empresas e pessoas que fazem um excelente trabalho no Pelourinho e na cidade, como cantores e o grupo Olodum e muito mais, mostrando aos turistas tudo que a cidade tem de melhor, mas isso vem dos empresários de quem entende o que é um turista e para que ele volte, os empresários dão valor ao turismo por outro lado o estado não importa tanto. Isso é essencial para manter um bom ambiente e tornar Salvador um lugar acessível, sem agressões ou explorações dos visitantes.


Depois de passar mais de um mês na cidade, aprendi a lidar com essas situações e percebi que elas não são um problema tão grande quanto parecem. É importante orientar esses prestadores de serviços para que possam oferecer um atendimento mais adequado e evitar práticas abusivas.


Descobri que o Pelourinho é o maior tesouro de Salvador que precisa ser preservado, embora haja regiões como a Barra, o Farol e outros locais onde os turistas não são tão importunados.


Muitos falavam sobre a Ilha Morro de São Paulo, recomendando que eu fosse conhecê-la. Então, fui lá e entendi por que esse lugar é tão badalado e conhecido pelos israelenses. A segurança é a palavra de ordem nesse lugar, como se fosse um exemplo do Brasil que deu certo.



O lugar é um verdadeiro paraíso para os gringos, pois não há roubos, pessoas te abordando ou assediando, apenas pessoas educadas. Lá você pode deixar seus pertences caros nas cadeiras e nadar no mar com tranquilidade. Foi a primeira vez que pude filmar nas ruas com tranquilidade e entrar no mar sem preocupações. Realmente, a Ilha Morro de São Paulo é um lugar privilegiado e perfeito para quem busca paz e qualidade de vida. Esse lugar é um exemplo do que Salvador poderia ser, bem como seus vizinhos.


Gosto de conhecer o Brasil que deu certo. Portanto, vou continuar a compartilhar minhas aventuras e expressar minha opinião sobre as situações aqui.


Acompanhe essa minha jornada no meu canal do Youtube.

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page